Carta Pastoral do Bispo Naudal Alves Gomes

muitos creram por causa do testemunho dela” (Evangelho de João 4.39)

muitas faces, muitos jeitos, um só Cristo” (Lema da Conferência Nacional de Lideranças/2018)

Deus é amor, quem permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele.” (1ª João 4.16.b)

 

1) Aniversários: IEAB e Diocese; Irmãos e irmãs junho e julho assinalam os aniversários da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil por isso, faz algum tempo, são meses dedicados, como igreja diocesana, especialmente, à Missão. Em 1º de junho de 1890, foi celebrado, em Porto Alegre, o primeiro culto, em português, pelos missionários Morris e Kingsolving. Assim, nosso calendário litúrgico assinala uma semana de oração lembrando os pioneiros e pioneiras. Honrar a memória das pessoas que nos antecederam nos compromete ainda mais com a Missão da Igreja, a serviço do Reino de Deus. Nos compromete com o amor incondicional de Deus a todas as pessoas. Nos compromete com a “doutrina maior” que é a do Amor, pois “Deus é amor, quem permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele”. Amor que conduz a acolhida e ao diálogo, ao respeito a vida e a dignidade de todas as pessoas e o cuidado com toda a Criação na busca de experimentarmos a paz, a justiça, a misericórdia e a bondade. E, em 27 de julho, celebramos o aniversário da Diocese, fundada em 2003. Cuja caminhada tem percorrido o caminho da adoração, conduzida por uma liturgia viva, encarnada, vibrante, envolvente, profética e desafiadora. Tem percorrido o caminho da formação de clérigos e leigos para que todos cresçam em conhecimento e sejam firmes e coerentes discípulos e discipulas de Jesus Cristo. Cuja caminhada passa ainda pela marca do serviço amoroso – diaconal – ao nosso próximo.

2) Formação Diocesana. A formação é uma prioridade em nossa diocese, clérigos e leigos tem a oportunidade de, num processo continuo aprofundar seus conhecimentos sobre Bíblia, Liturgia, Missão, Serviço/Diaconia, Relações Humanas, Gênero e Sexualidade. Nesses 15 anos de vida diocesana muitos tiveram a oportunidade de participar desse processo formativo em vista da qualificação e protagonismo de todos os membros da igreja. Desejamos que isso se firme ainda mais e que esse processo, que neste ano se regionaliza, oportunizando que mais pessoas possam participar, alcancem as comunidades paroquiais e missões, com desdobramentos formativos locais. Assim, cada pessoa que participa da formação diocesana está convidada para ser agente de formação na sua própria comunidade.

3) Confelíder 2018 e Sínodo.  Nos dias 30 de maio a 3 de junho, a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, realizou a Conferência Nacional de Lideranças – CONFELIDER -, seguida da sua Assembleia Nacional – SINODO. Cada diocese enviou seu bispo/a mais as pessoas eleitas pelos Concílios Diocesanos, três clérigos e três leigos, que constituíram a assembleia de nosso Sínodo. Além desses representantes oficiais, mais três pessoas, foram nomeadas pelo conselho diocesano para fazerem parte da comitiva diocesana junto a CONFELIDER. A Confelíder Nacional foi precedida por conferências diocesanas de lideranças, com a participação de clérigos e leigos, que estudaram e refletiram sobre os temas propostos pela comissão nacional. Do Sínodo e Conferência Nacional, destacamos:

4) Marcas da Missão. A compreensão anglicana de Missão é conhecida por todos os membros da igreja, fazem parte da nossa identificação como igreja cristã e é parte da nossa Liturgia do Batismo (Livro de Oração Comum página 554) na Renovação da Aliança Batismal. Esta nos compromete profundamente com Deus que nos convida a “ama-lo, acima de tudo e com todas as nossas forças, e a amar nosso próximo como a nós mesmos”, “porque Deus é Amor”. Somos convidados a avaliar continuamente nossas relações comunitárias, a crescer no diálogo, na resolução de conflitos, na construção de relações de paz, na superação de nossos medos. Fomos convidados também a nos comprometermos com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – ODS -, especialmente no combate a fome e a pobreza, na igualdade de gênero, superação das desigualdades e paz e integridade da criação.

5) Missão e Diaconia. Ação diaconal e solidária da comunidade não pode estar dissociada da Missão e do cuidado pastoral com as pessoas. Nosso exemplo e modelo de serviço é o próprio Jesus Cristo, que além de concretamente nos dar seu exemplo, nos deixou seu ensino do Amor incondicional para todas as pessoas, especialmente aos excluídos, fragilizados, aos que estão a margem da sociedade e da vida com dignidade. Através de sua ação Ele reconstitui, sempre, plenamente as pessoas, dando-lhes “vida plena e abundante” e nos deixou esse caminho a seguir.

6) Casamento Igualitário. A Igreja Episcopal Anglicana do Brasil aprovou, em sua Assembleia Nacional – o SÍNODO -, praticamente por unanimidade, depois de décadas de discussão, o Casamento Igualitário. Cada diocese terá a possibilidade de manifestar-se sobre essa decisão e, a seu tempo, regulamentar canonicamente os procedimentos a serem adotados. Em 29 de abril de 2016, o Concilio Diocesano da Diocese Anglicana do Paraná, realizado na Paroquia de São Lucas/Londrina, aprovou moção encaminhada ao Sínodo Extraordinário da Igreja, manifestando-se a favor da aprovação do Casamento Igualitário de forma unânime. A comunidade diocesana deve continuar refletindo e aprofundando seus conhecimentos, discussões e diálogo sobre Gênero, Sexualidade Humana e Direitos, a luz da Bíblia, da fé, da ciência e, acima de tudo, da “doutrina” do Amor. É importante que destaquemos que nem a Igreja, nem o Bispo, nem qualquer outra liderança, é ou está contra a família chamada de “tradicional”. O que propugnamos e defendemos é que todos os modelos de famílias, inclusive garantidos por leis, sejam reconhecidos e respeitados. Que lembremos a própria atitude e palavra de Jesus sobre “quem é minha mãe? quem são meus irmãos? Minha mãe, meus irmãos são aqueles que fazem a vontade do Pai”. E a vontade do Pai, nosso Deus Materno, é de que nos amemos, “porque Deus é amor”. Assim, dialoguemos, aprofundemos nossas discussões, a luz da Bíblia, da Fé, da ciência, da filosofia, e do que mais for, mas acima de tudo, com respeito e amor fraternal e incondicional.

 

 

Com minhas orações e bênção,

+Naudal, Bispo Diocesano e Primaz da IEAB

Dada em Curitiba, 29 de junho de 2018.

Festa de Pedro e Paulo, Apóstolos

 

Sua opinião é importante para nossa Diocese!

%d blogueiros gostam disto: